24
Mar
9 mil euros para cadeira de rodas
por portugaldiario .pt

Sofia tem 26 anos e paralisia cerebral. Tinha sido esquecida pela Segurança Social, que se redimiu com «prenda de Páscoa».

Situação foi denunciada no início do mês pelo PortugalDiário e a jovem e a mãe não têm dúvidas de que «ajudou a resolver a situação»

«Nem queria acreditar quando me deram um cheque de nove mil euros», contou ao PortugalDiário Ana Maria, mãe de Sofia. «Foi uma grande prenda de Páscoa».

No passado dia 4 de Março, o PortugalDiário publicou uma reportagem sobre Sofia. Uma jovem de 26 anos, com paralisia cerebral, que precisava de uma cadeira de rodas eléctrica. Os serviços da Segurança Social de Amora esqueceram-se do seu processo. Esta quinta-feira (20 de Março), Ana Maria recebeu a visita de duas assistentes sociais que lhe entregaram um cheque de nove mil e trezentos euros.

«Bateram à porta, identificaram-se e eu convidei-as a entrar. Eram duas». Sem grandes explicações, e após «fazerem alguma conversa», disseram que tinham «um cheque para me entregar», conta Ana Maria.

A mãe de Sofia perguntou o que significava o cheque e as assistentes sociais responderam que «tinha sobejado algum dinheiro das ajudas técnicas e Sofia, como outras pessoas, iam receber as verbas de apoio a que se tinham candidatado». O orçamento mais barato apresentado por Ana Maria previa uma cadeira eléctrica de oito mil e trezentos euros, mas o cheque que recebeu era de nove mil e trezentos euros.

«A cadeira mas barata»

«Vou comprar a cadeira mais barata, e aproveito o restante para colocar as rampas de acesso ao carro para a cadeira», afirma. Ninguém lhe referiu a notícia publicada pelo PortugalDiário, mas Sofia e a mãe não têm dúvidas de que a denúncia ajudou «a resolver a situação». Apesar de estarem «muito felizes» e de agora Sofia ganhar, de novo, independência, lamentam tudo o que aconteceu. «Isto prova que, quando querem, há dinheiro», concluiu Ana Maria com alguma indignação.

Jornalista: Patrícia Pires

Fonte: Portugal diário
Esta notícia já foi consultada 1937 vezes
 
Publicidade