31
Jan

O Primeiro-Ministro presidiu a uma sessão sobre apoio ao investimento em equipamentos sociais, na qual foi anunciado que rede de lares para idosos e deficientes vai ser ampliada beneficiando 5400 pessoas até 2013. Na sessão, que decorreu no Porto, em 30 de Janeiro, José Sócrates reafirmou a importância do investimento público na redução dos efeitos da crise económica internacional: «O Estado está a reforçar o investimento público porque sabe que o combate à crise passa por isso, que há muitas pessoas e empresas cuja actividade depende desse investimento».

Serão construídos 230 novos lares para idosos e deficientes, num investimento global de 110 milhões de euros, dos quais 76,5 milhões de euros serão comparticipados pelo Estado e fundos comunitários, e o restante será suportado pelas entidades que se candidatarem aos apoios financeiros, nomeadamente misericórdias e Instituições Particulares de Solidariedade Social.

A apresentação das candidaturas inicia-se na primeira quinzena de Fevereiro e está aberta durante dois meses. O financiamento é feito através do Programa Operacional Potencial Humano, integrado no Quadro de Referência Estratégico Nacional, que engloba os fundos estruturais da União Europeia para Portugal.


Esta notícia já foi consultada 1955 vezes
 
Publicidade