1
Ago

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) criou uma série de condições para facilitar a vida aos candidatos ao Ensino Superior que possuam necessidades especiais.

Todos os computadores da sala de candidaturas online possuem leitores de ecrã e software de ampliação para pessoas com deficiência visual. Além disso, foram também facultados interfaces de controlo do computador para pessoas tetraplégicas e para pessoas com pouca destreza nos braços e mãos.
Por outro lado, para acesso a informação escrita em papel, existe um scanner com sintetizador de fala que converte texto em voz (por exemplo, recomendações e informações úteis sobre a candidatura) e uma telelupa que permite ver o texto de material impresso ampliado num ecrã. A telelupa também é útil para preencher uma candidatura em papel.

O primeiro equipamento é útil para cegos e o segundo para pessoas com baixa visão.

Mas há mais. A entrada e a circulação na sala de candidaturas está livre de barreiras para pessoas com mobilidade reduzida. Entretanto, também a Associação Académica tem vários jovens disponíveis para encaminhar todos os seus futuros colegas que o necessitem.

A primeira fase de candidaturas, antes realizadas no Centro de Área Educativa (CAE) de Vila Real, termina no próximo dia 7.

Os candidatos podem obter informações no Website (http://home.utad.pt/acesso) especialmente criado para o efeito pela universidade. Além de esclarecimentos respeitantes a cursos, vagas, procedimentos burocráticos, também se encontra disponível, por exemplo, o guia das provas de ingresso 2009.


Por: Margarida Luzio

Fonte: Semanário Transmontano



Esta notícia já foi consultada 1627 vezes
 
Publicidade