7
Dez
Várias iniciativas assinalam, esta quinta-feira, o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. No Museu de Serralves é assinado, esta quinta-feira, um protocolo com a ACAPO (Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal) para que sejam impressos documentos em braille e se possam fazer visitas guiadas para o público invisual.

O Museu de Serralves vai passar a dispôr de um novo serviço destinado aos cegos ou pessoas com dificuldades de visão. A biblioteca já tinha equipamento informático destinado aos invisuais e pessoas com baixa visão, mas esta quinta-feira vai ser assinado um protocolo para que sejam impressos documentos em braille e se possam fazer visitas guiadas esse grupo de pessoas.

Para assinalar a iniciativa e depois da cerimónia, será feita um percurso especial às esculturas do parque, que servirá como exemplo do que podem vir a ser as futuras visitas guiadas para os deficientes.

Os responsáveis do Museu de Serralves querem criar um kit pedagógico e a coordenadora do serviço educativo, Sofia Vitorino, diz que a aprendizagem é de todos, em especial dos técnicos que trabalham na área.

Sofia Vitorino considera que essa experiência há-de ser frutuosa também para o contacto com o público que não tem problemas de visão.

Hoje, para assinalar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, realiza-se também no Centro Cultural de Belém a Conferência Internacional subordinada ao tema "A Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: Um desafio para a igualdade e autonomia", organizada pelo Instituto Nacional da Reabilitação.

Por seu lado, a CP - Comboios de Portugal oferece hoje viagens em todos os seus comboios aos «clientes com necessidades especiais e a um acompanhante». O objectivo da iniciativa, nota a CP em comunicado, é «contribuir para uma maior compreensão dos assuntos relativos» à causa das pessoas com necessidades especiais, e também «mobilizar para a defesa da dignidade, dos direitos e do bem estar das pessoas com deficiência».

Paralelamente, a empresa Metro do Porto anunciou que tem disponível um serviço «inédito a nível mundial» destinado a auxiliar invisuais e amblíopes nas suas viagens de metropolitano.

O serviço NAVMETRO - informação e navegação na rede do Metro do Porto, disse à Lusa fonte da empresa, é «uma ferramenta altamente inovadora», que permite aos clientes invisuais serem 'conduzidos' nos vários momentos de utilização do sistema - escolha de título, validação, encaminhamento no interior da estação -, disponibilizando igualmente informação genérica sobre o Metro - linhas, horários, títulos.
Esta notícia já foi consultada 1706 vezes
 
Publicidade