6
Fev

O Algarve passou a contar com um núcleo do projecto Pais-em-rede no passado fim-de-semana. Este projecto resulta de um movimento cívico de âmbito nacional composto por “famílias especiais e por cidadãos solidários a este movimento que se pretende assumir como parceiro social, capaz de unir vozes para trabalhar e discutir questões relacionadas com as pessoas portadoras de deficiência e as suas famílias.

O objectivo passa por “juntarmo-nos e termos uma voz activa para podermos inclusivamente chegar ao parlamento e tentarmos mudar as leis que há perante a deficiência”, explicou Teresa Ramalho, grande impulsionadora do núcleo algarvio deste movimento.

Mãe de uma jovem de 22 anos portadora de deficiência, Teresa Ramalho diz que é tempo de mudar mentalidades e lutar para que todos os cidadãos, inclusive os portadores de deficiência, tenham “direito a ter um projecto de vida”.

O Pais-em-rede já conta com núcleos em Lisboa, no Porto, em Coimbra, em Peniche e em Évora, tendo agora nascido o núcleo de Faro.
Esta notícia já foi consultada 2928 vezes
 
Publicidade