18
Mar
Mais de uma dezena de jovens com deficiência de cinco países europeus vão aprender a fazer folares e amêndoas da Páscoa e ainda plantar um "Jardim da Europa" ao abrigo de um intercâmbio, em Faro.

O projeto "My School Life Your School Life" reúne Portugal, Alemanha, Roménia, Polónia e o País de Gales, sendo que a coordenação portuguesa está a cargo do núcleo de Faro da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral (APPC).

A ideia é reunir professores e alunos de escolas de educação especial dos países envolvidos para partilhar métodos de ensino e aprendizagem, disse à Lusa Maria José Teixeira, da APPC/Faro, coordenadora local do projeto.

Durante uma semana, a comitiva composta por 15 alunos e mais de uma dezena de professores vai participar em actividades culturais e educativas na região e acompanhar as rotinas diárias da APPC/Faro.

Logo no arranque da visita, na próxima segunda feira, jovens e professores vão em conjunto plantar um "Jardim Da Europa", nas instalações da APPC, com sementes e plantas de cada um dos seus países de origem.

Nesse mesmo dia, haverá também um jantar inter cultural em que os representantes de cada país confecionam um prato típico para partilhar hábitos gastronómicos, explicou Maria José Teixeira.

"Vamos desenvolver actividades que fazem parte do quotidiano, tendo sempre subjacente a cultura da região", disse, acrescentando que num dos dias os jovens irão fazer uma visita cultural à Rota da Cortiça, em São Brás de Alportel.

Como a visita da comitiva acontece mesmo antes da Páscoa, a equipa escolar da APPC vai ensinar os jovens a fazer folares e amêndoas da Páscoa, já no último dia da visita, sexta feira (dia 26), para poderem levar os produtos consigo.

"Vamos também ensiná-los a fazer cartões e ovos da Páscoa em cartão reciclado", disse a coordenadora do programa, frisando que a ideia comum de que os jovens com deficiência fazem muito pouco "não é verdadeira".

"Muitas vezes existe a ideia de que as pessoas com deficiência fazem muito pouco, mas só quem convive com elas no quotidiano se consegue aperceber da quantidade de actividades em que podem envolver", salientou.

A APPC/Faro começou com os preparativos para receber a comitiva no final do ano passado e elementos da instituição já viajaram para a Roménia, em novembro, ao abrigo do mesmo projeto.

Depois de Portugal, o programa prossegue para a Alemanha, em maio e Polónia, em outubro, encerrando em julho do próximo ano no País de Gales, onde serão apresentados os resultados.

O projeto de intercâmbio de jovens com deficiência surge no âmbito do Programa Europeu de Aprendizagem ao Longo da Vida (PROALV) e decorre em Faro entre 22 e 26 de março.


(Agência Lusa)
Esta notícia já foi consultada 1881 vezes
 
Publicidade