22
Abr
A Câmara Municipal de Santa Cruz vai convidar as pessoas a “adoptarem” um idoso que viva só. O projecto não contempla a ida do idoso para a casa do voluntário, mas apenas que este último telefone, uma vez por dia, pelo menos, para o sénior “adoptado”. A iniciativa, segundo o edil José Alberto Gonçalves, vai começar em breve e chamar-se-á “Avós Por Afecto”.

A Câmara Municipal de Santa Cruz tem um projecto inovador, denominado “Avós Por Afecto” e que visa a “adopção” por parte de um cidadão, voluntário, de um idoso que viva só, explica o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz.

Segundo José Alberto Gonçalves, «o idoso não irá viver em casa do adoptante, mas este comprometer-se-á a telefonar, pelo menos, uma vez por dia para o sénior em questão».

O edil diz que, em declarações ao JM, o projecto, a começar em breve, destina-se a todos os séniores do concelho que vivem em solidão. «A medida vai combater aquela através de uma simples conversa telefónica», enaltece.

O autarca acrescenta que «pretende-se que os voluntários adoptem um avô por afceto e que através de um telefonema, por dia, pelo menos, façam chegar esse afecto a quem mais precisa».

«No fundo todos beneficiam, todos têm algo a dar e a receber, há um intercâmbio de afectos (Banco de Afecto)», afirma.

Segundo o nosso interlocutor, «para pôr em prática este serviço, é necessário fornecer um telefone móvel, fundamentalmente para receber, àqueles séniores que necessitam, surgindo como hipótese o estabelecimento de um protocolo com uma operadora de telemóveis».
Neste sentido, a Câmara Municipal de Santa Cruz, através do Gabinete de Apoio à População Sénior, «irá fazer o levantamento da população sénior abrangida e disponibilizará as condições logísticas para os voluntários fazerem os telefonemas».

Refira-se ainda que, em relação aos voluntários, será, segundo enaltece José Alberto Gonçalves, «reactivado o movimento da Empresa Municipal Santa Cruz XXI e pretende-se, por exemplo, contar com os jovens que frequentam o Curso de Associação Social, que é um curso de qualificação profissional, da Escola Secundária de Santa Cruz, que têm experiência nesta área, através de estágios em lares e bairros sociais».


Miguel Angelo
Esta notícia já foi consultada 1935 vezes
 
Publicidade