17
Nov
 
PT e Qualcomm desenvolvem novos projectos dirigidos a cidadãos com necessidades especiais
 
Uma parceria consecutivamente reforçada

A Portugal Telecom, através da Fundação Portugal Telecom (Fundação PT), e a Qualcomm Incorporated (Nasdaq: QCOM), no âmbito da iniciativa Wireless ReachTM, partilham publicamente o compromisso de contribuir para a qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais de comunicação. Desde a apresentação do primeiro projecto conjunto, em Abril de 2009, até agora, são inúmeras as iniciativas já no terreno. Hoje, e mais uma vez recorrendo a tecnologias móveis avançadas, abrem novos horizontes a mais três projectos da Fundação Portugal Telecom que visam a promoção da info-inclusão e a integração na Sociedade da Informação e do Conhecimento de cidadãos com necessidades especiais de comunicação.

Com o apoio da Fundação PT e da Wireless Reach™, FENACERCI (Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social) e UNICRISANO (União dos Centros de Recuperação Infantil do Distrito de Santarém e Outros) vão, a partir de agora, contar com um total de 14 Núcleos para a Comunicação Aumentativa e Acesso à Internet 3G. Trata-se dos projectos Luz e Lua, acabados de lançar. Paralelamente, no âmbito de um projecto já no terreno, o Girassol, diferentes tipos de tecnologia, apoiados também em equipamentos móveis, vão ser disponibilizados a pessoas com deficiências diversas sem recursos para adquirir estes terminais pelo valor subsidiado.

Para Óscar Vieira, Administrador Delegado da Fundação PT, “o empenho da Qualcomm nestes projectos da Fundação PT é um sinal inequívoco do reconhecimento dos seus méritos e do seu carácter inovador, até mesmo no plano internacional”.

“O êxito destes projectos só é possível com a colaboração e a dedicação de todos os envolvidos” refere Fernando de Palacio, Director Geral da Qualcomm Spain. “A Qualcomm acredita que as tecnologias móveis avançadas podem desempenhar um papel fundamental na melhoria da vida das pessoas com deficiência, com reflexos importantes também na vida das suas famílias e da comunidade onde se inserem.”
...

ver o resto da noticia >>
Esta notícia já foi consultada 2547 vezes
 
Publicidade