15
Abr
 
Andebol 4 All - Acção Nacional de Formação Andebol em Cadeira de Rodas
 
Nazaré CUP – Nazaré

19 de Abril de 2011

Associação do Externato D. Fuas Roupinho



Programa:

16h30 – Cerimónia de Abertura – Sala do Pavilhão Gimnodesportivo da Nazaré

17h00 – Projecto “AND FOR ALL” da FAP – Joaquim Escada

17h15 – Projecto do Comité Paraolímpico de Portugal – António Carneiro

17h30 – Projecto F.P.D.D./ANDDEMOT - José Pavoeiro e Carlos Morgado

17h45 – Andebol em Cadeira de Rodas – Sessão Teórica – Jorge Carvalho, Silmara Fernandes e Danilo Ferreira

18h45 – Intervalo

19h00 – Andebol em Cadeira de Rodas – Sessão Prática – Jorge Carvalho, Silmara Fernandes e Danilo Ferreira

20h00 – Encerramento



PEQUENA NOTA DO PRESIDENTE DA FAP

O Andebol vai dar continuidade ao Projecto Andebol 4 All, no qual muito nos orgulhamos de continuar a desenvolver desde há um ano a esta parte.

Esta acção de formação é mais uma que se realiza a nível nacional em 2011 de um conjunto de várias outras programadas para este ano, com especial incidência nos centros de medicina, reabilitação ou similares que tratam de recuperação e especialmente de pessoas com deficiência motora.

A todos os Parceiros e Entidades que a nós se associaram desde a primeira hora. Comité Paralímpico de Portugal, Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência, Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular e ANDDEMOT, um enorme agradecimento.

Bem Hajam,

O Presidente da Federação de Andebol de Portugal
Henrique Torrinha



O ANDEBOL COMO MODALIDADE

O presente projecto tem como objectivo a implementação do Andebol em Cadeira de Rodas – ACR no nosso pais.

A implementação do projecto em Portugal é algo inovador no que diz respeito a área do Desporto Adaptado, e pretende minimizar, pela prática desportiva, as limitações inerentes á condição da pessoa com deficiência.

Podem praticar ACR, pessoas com deficiência física que tenham comprometimento de membros inferiores, Lesão Medular, Amputação, Sequela de Poliomielite e outras disfunções que o impeçam de correr, saltar e pular como um individuo sem lesões também sendo alargado a pessoas sem deficiência.

A prática desportiva por parte das pessoas com deficiência, é muito útil no processo de inclusão social, pois permite-lhes reabilitar-se nos domínios motor, cognitivo, afectivo – social e psicológico.

Através da prática desportiva, a pessoa com deficiência melhora a sua condição física e assim alcança melhor performance nas actividades de vida diária.

De salientar que um beneficio muito importante proporcionado pela prática desportiva é o reconhecimento social, pois a pessoa com deficiência passa a ser reconhecida também e essencialmente como atleta.



Contactos para inscrição:

Email: andebol@fpa.pt

Fax: 213 626 807
Esta notícia já foi consultada 3023 vezes
 
Publicidade