2
Jun
 
Terapia Aqua-Bioenergética em Crianças com Necessidades Especiais
 
O apoio a crianças, jovens e adultos com necessidades especiais é uma preocupação das sociedades actuais. Esta realidade tem alertado para a importância do diagnóstico atempado e da prática da intervenção terapêutica precoce em casos como a paralisia cerebral, autismo, trissomia 21, défices cognitivos, entre outros, onde se têm obtido bons resultados na melhoria das competências motoras, cognitivas e sociais dessas pessoas.

No caso específico das crianças de tenra idade, é amplamente aconselhável o seu acompanhamento precoce em centros especializados e multifacetados, que trabalhem em estreita articulação dinâmica com os pais e familiares próximos, promovendo assim, uma participação activa no processo de desenvolvimento cognitivo, motor e social da criança.

Existem diversas modalidades de terapias alternativas naturais que podem ajudar na promoção da melhoria da qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais, diminuindo ou até mesmo, suprimindo a necessidade de tratamentos medicamentosos e/ou cirúrgicos. Técnicas terapêuticas como a Cromoterapia, Terapia Sacro-Craneana, Osteopatia, Shiatsu, Acupunctura, Terapia Aqua-Bioenergética, entre outras, são bons exemplos de técnicas que têm tido efeitos terapêuticos extremamente benéficos para pessoas com diversos tipos de necessidades especiais.


[B]O que é a Terapia Aqua-Bioenergética[/B]

A Terapia Aqua-Bioenergética é uma técnica terapêutica, registada no IGAC (Inspecção Geral das Actividades Culturais), desenvolvida através da união de terapias como a Sacro-Craneana, Acupunctura, Osteopatia, Shiatsu, entre outras, com resultados comprovados a diversos níveis, tendo como base científica a teoria hidrodinâmica.

A compreensão das propriedades físicas da água (empuxo / impulsão, flutuação, pressão hidrostática, refracção) e das alterações fisiológicas do corpo em imersão são recursos importantes que auxiliam na eficaz utilização da água (aquecida a uma temperatura adequada) que actua como catalisadora na diminuição das zonas de sustentação, facilitando os movimentos e consequentemente, promovendo a correcção das disfunções.
...

ver o resto da noticia >>
Esta notícia já foi consultada 4506 vezes
 
Publicidade