28
Jul
A Jornada Mundial da Juventude é um evento aberto a todos os jovens que desejarem participar. Também está preparado para acolher os doentes ou são portadores de uma deficiência - auditiva, visual, intelectual ou física.

Os organizadores da JMJ estão a fazer todo o esforço possível para criar as melhores condições logísticas necessárias para que 4.000 jovens nestas condições possam participar na JMJ e sentir-se como em sua própria casa. Mais de 1.500 ficarão hospedados em estruturas completamente adaptadas e acessíveis. Mais de 600 voluntários da JMJ estarão à disposição deles para responder às suas exigências.


A responsável deste sector da JMJ, Maria José González, explicou em conferência de imprensa: “Estes jovens terão lugares apropriados e exclusivos nos principais eventos da JMJ. O próprio Papa quer encontrar-se com um grupo representativo dos jovens portadores de deficiência, na sede da Fundação Instituto de São José, a 20 de Agosto. Um jovem com deficiência física estará presente no jantar que o Santo Padre terá com 12 jovens do mundo”.



Maria José González referiu-se à grande tenda da deficiência com o lema: «Capazes de amar», que ficará no Parque do Retiro e que pretende dar a conhecer aos jovens a realidade da deficiência e do voluntariado com deficientes. Na tenda haverá stands de diversas realidades eclesiais a favor dos jovens portadores de deficiência e estarão expostas as 25 fotos vencedoras do concurso «Com outro olhar», em que os jovens representaram o tema da deficiência na vida da Igreja.

Esta notícia já foi consultada 3782 vezes
 
Publicidade