9
Out
 
Falta de meios de compensação preocupa responsável da LARDEF
 

O presidente da Liga de Apoio à Reintegração de Deficientes Físicos (LARDEF), Jaime Sampaio Chilala, mostrou-se sexta-feira, na cidade do Huambo, preocupado com o facto de muitos deficientes físicos não possuírem meios de compensação para poderem exercer, com alguma normalidade, as suas actividades.

Falando durante o encontro de sensibilização com os jovens deficientes físicos, o responsável da LARDEF disse que, por esta razão acima apontada, muitos deficientes sentem-se marginalizados.

Apontou as cadeiras de roda, muletas e triciclos como os meios de compensação que os deficientes mais necessitam, pois permite a locomoção dos mesmos e exercício de alguma actividade laboral.

Neste sentido, Jaime Chilala solicita ajuda das autoridades governamentais e organizações da sociedade civil no sentido de apoiarem na reinserção socioeconómica dos deficientes físicos, dando-lhes os meios de que necessitam para que estes possam sentir-se úteis na sociedade.

“A maior parte dos deficientes físicos, muitos dos quais em idade jovem, não tem cadeira de rodas e triciclos. O Governo e a sociedade civil devem reflectir sobre esta situação porque todos os cidadãos têm os mesmos direitos e deveres”, referiu.

A Liga de Apoio à Reintegração de Deficientes Físicos foi criada em 1997 com objectivo de defender os direitos e deveres da pessoa portadora de deficiência e desenvolver projectos que garantam a igualdade de oportunidades.

FONTE: Angola Press


Esta notícia já foi consultada 4610 vezes
 
Publicidade