9
Mar
 
OMA faz balanço da campanha especial de crescimento de militantes
 
A Organização da Mulher Angolana (OMA) está reunida hoje, sexta-feira, em Luanda, para entre outros objectivos analisar a campanha especial de crescimento de militantes da instituição, em alusão aos seus 50 anos.

O encontro, sob orientação da secretária-geral adjunta da organização, Alice Dombolo Chivaca, reúne as secretárias provinciais adjuntas e coordenadoras dos grupos de acompanhamento do secretariado nacional às províncias, para avaliar a 1ª fase da campanha especial que teve início em Julho de 2011 e termina em Junho do corrente ano.

As participantes também falaram sobre a criação de um regulamento para a atribuição de diplomas de mérito a militantes que tenham prestado serviços relevantes de elevado mérito.

Entretanto, esta campanha, de acordo com Alice Chivaca, visa integrar nas fileiras da organização o maior número de mulheres de todos os estratos sociais do país, com vista à vitória do MPLA nas próximas eleições.



A estratégia do crescimento do MPLA estabelece que a OMA, sendo uma organização do partido maioritário cujos objectivos são mobilizar, organizar e educar as mulheres para a realização dos ideais políticos, deve participar activamente na mobilização e recrutamento da mulher, dando primazia aquelas que não são militantes do partido.

A campanha decorre sob o lema “Mulheres - Crescer Rumo a Victória ” e, para o êxito da mesma, o secretariado dos organismos intermédios em cada trimestre deverão analisar a implementação da campanha, produzindo relatórios sobre o desenvolvimento e desempenho das militantes quer de forma colectiva e individual, corrigindo eventuais deficiências registadas.



A longo dos trabalhos estão a ser produzidos mapas de resultados alcançados e enviados às estruturas superiores, tornado imperioso um trabalho de estatística apurado, bem como o enquadramento de militantes nas secções de base da OMA e militantes do partido nos comités de acção.



A referida campanha foi aberta oficialmente na província da Lunda Sul e tem como objectivos promover a adesão do cidadão nacional maior de 16 anos de idade que aceitem e respeitem o programa da organização, revitalizar as estruturas de base, fortalecendo-as com novas militantes e melhorar o seu funcionamento.



São ainda objectivos, garantir o registo de novas militantes e a eficiência do trabalho estatístico da organização, actualizar a identificação das militantes com cartão de identificação da OMA, criar incentivos que motivam a participação de militantes ou não nas actividades da OMA, efectuar a transferência em acto específico dos membros para as fileiras do partido.



Sensibilizar, mobilizar e enquadrar as mulheres de vários sectores e estratos da sociedade a ingressarem na OMA, com maior atenção para as dos sectores informais, públicos, estudantil, cultura e arte, bem como aquelas que exerçam actividades liberais, portadores de deficiência física, antigas combatentes e figuras públicas e socialmente relevantes.



Actualmente, a OMA conta com 2.273.250 militantes enquadradas em 38 mil 312 secções de base.

Fonte:




Esta notícia já foi consultada 7149 vezes
 
Publicidade