28
Abr

A Associação Bate, Bate Coração vai promover, em conjunto com o Instituto Politécnico de Castelo Branco, uma aula de sensibilização para as arritmias cardíacas e prevenção da morte súbita, no dia 13 de Maio, pelas 16h, no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco. A palestra será dirigida por Francisco Paisana, director do serviço de Cardiologia do Hospital Amato Lusitano.

Após a sessão, seguir-se-á uma aula de Tai chi, a realizar pelas 17h30 no Centro Cívico da cidade de Castelo Branco. A participação nestas actividades é gratuita e aberta à população.

De acordo com o cardiologista Carlos Morais, presidente da Associação Bate, Bate Coração, “esta iniciativa pretende contribuir para um maior esclarecimento da população sobre as arritmias cardíacas, não só para ajudar a identificar os sinais de alerta para a doença mas também ensinar a medir a pulsação, uma técnica simples e rápida, que ajuda a identificar os problemas do ritmo cardíaco”.

Uma arritmia é uma perturbação do ritmo dos batimentos cardíacos e pode ter consequências fatais, quando não tratada. Como muitas vezes as arritmias não provocam sintomas, grande parte da população desconhece os seus riscos. A falta de informação é um dos principais factores que pode levar à morte inesperada, repentina e não acidental, conhecida como morte súbita.

A Associação Bate, Bate Coração, surge no seguimento da campanha nacional com o mesmo nome, criada em 2009, pelo Instituto Português do Ritmo Cardíaco (IPRC), a Associação Portuguesa de Arritmologia, Pacing e Electrofisiologia (APAPE) e a Associação Portuguesa de Portadores de Pacemakers e CDI (APPPC), com o objectivo de clarificar mitos e verdades sobre as arritmias cardíacas. A campanha venceu, este ano, o Prémio Educação para a Saúde, pelo reconhecimento do trabalho efectuado.


Esta notícia já foi consultada 7080 vezes
 
Publicidade