17
Mar
Aproxima-se o Dia Internacional da Trissomia 21, no próximo dia 21 de Março de 2013, o segundo ano depois do reconhecimento da ONU!

Dia 21 de Março, o dia da Chegada da Primavera, o Dia da Poesia entre muitas outras efemérides, mas também o nosso Dia. Alguém perguntava porquê nesta data e não uma outra? A escolha não é aleatória, é no par de cromossomas 21, que existem três cromossomas, um do pai, outro da mãe e o outro que é o Cromossoma do Amor, como lhe chamou a Bibá Pitta e eu lhe chamo o cromossoma do Encantamento, afinal o terceiro cromossoma é o responsável pela Trissomia 21.

Mas dias especiais são todos, porque há necessidade de haver um dia consagrado a um grupo de pessoas com uma incapacidade, a que a sociedade define como deficiência e que paralelamente as considera como imperfeitos, incompletos, anormais, deficientes, incapazes, que até agora gostaria de esquecer que existem?!!! - Porque nós pais de crianças com esta “incapacidade”, (que nem legislação e critérios legais específicos têm de avaliação têm direito), lutamos a cada instante pela sua plena Integração, Inclusão e RESPEITO!

R E S P E I T O, a falta dele é o grande mal de que padecem as pessoas com Trissomia 21 / Síndrome de Down, e é por isso que nós pais, técnicos, educadores, cidadãos preocupados, de tudo fizemos, fazemos e faremos para que este dia seja assinalado e reflectido o resto do ano, para que cada vez mais portas se abram à Diferença e que novas janelas de oportunidade surjam para que pessoas com Trissomia 21 possam de fato conquistar o que é seu por direito inato, o seu lugar na sociedade, devidamente reconhecido e respeitado, também segundo a carta dos Direitos Humanos, e a carta dos direitos das Crianças e com Deficiência.

À décadas atrás pessoas com este quadro começaram por ser pessoas consideradas atrasadas, mongas, incapazes, fardos que a sociedade não sabia o que lhes fazer mas que os tinha de suportar em asilos, ou escondidos nas suas famílias, uma vergonha, uma desgraça, uma tragédia que se assolou sobre essas mesmas famílias. Sem apoios e sem estimulo, rejeitadas e negligenciadas, viveram como “monos”.

Falamos de bebes, crianças, jovens, adultos e idosos, sim idosos porque ao contrário do que se pensa e fala, a sua longevidade é hoje real e possível, havendo idosos com mais de 70 anos e Trissomia 21, portanto não há como virar as costas, ignorar ou camuflar uma realidade que existe, está cá e que enriquece e toca a vida de qualquer um de uma forma única e fantástica.

É um desafio que abraçamos de coração, mente, braços e espírito abertos. Hoje em dia, passadas que são décadas há casais, alguns já pais e pessoas singulares que fazem da adopção uma escolha de vida, adoptando crianças “que ninguém quereria” supostamente. Umas chegam a cada uma das famílias para as completar, outras para proporcionar aos seus pais singulares o sentimento único e pleno da Maternidade e do amarem um filho incondicionalmente, sem que haja laços de sangue, mas tão somente e mais fortes ainda, os de espírito. Sim hoje há pais que escolhem ter um filho com Trissomia 21 e se sentem plenos e completos!

Como vêem a sociedade já evoluiu, mas ainda não o suficiente para que pessoas com Trissomia 21 sejam respeitadas pelas suas limitações e aplaudidas em uníssono pelo seu desempenho, pelo seu potencial pela sua capacidade, porque são capazes de tanto, acima de tudo são capazes de Amar, Dar e Compartilhar de uma forma única!

Este Dia agora consagrado pela ONU serve para agitar e mudar mentalidades, para a plena aceitação. Milhares de eventos, agendados pelo mundo inteiro para mostrar à sociedade que estão errados, que a mesma tem de mudar. Através de cartazes, congressos, palestras, filmes, caminhadas, entrevistas, encontros ou na forma singular todas servem o mesmo e comum propósito, o de lutar e mudar mentalidades e fazer com que a sociedade abra de fato as suas portas à Diferença, (aceitando—a como sua parte integrante e enriquecedora da sua ação) e respeitando as limitações de um todo e de cada um, abram-se cada vez mais janelas de oportunidade.

Crianças com T21 já chegaram ás amas, creches, pre-escolas, infantários, mas há ainda quem as olhe e coloque de lado, há quem as trate como incapazes e logo à partida desista delas não os ajudando a conquistar etapas e a integrar-se com os seus pares.

Não podemos deixar que os rostos sejam barreiras, porque têm traços comuns da Diferença, mas têm traços únicos dos fantásticos seres que são. No lugar de pararem ante os rostos, ante o pre-con-ceito dos incapazes, descubram o que todos aqueles olhares fantásticos escondem, ousem aventurar-se pelo desconhecido à descoberta do maravilhoso, descubram “A Eficiência na Deficiência” como defende o pai da Aline Fávaro (única bailarina consagrada de ballet que tem Síndrome de Down – Brasil), vejam como “Ser Diferente é Normal” como fazem os pais da Fernanda Honorato (umas das poucas repórteres com Síndrome de Down – Brasil), demonstrem como é Fantástico como faz o irmão do Eduardo Gontijo (toca cavaquinho e pertence a uma banda musical e tem Síndrome de Down – Brasil) ou como clarividentemente escreve Vinicius no seu próprio livro “Nunca Deixes de Sonhar”,(um jovem com Trissomia 21 que escreveu a sua auto biografia e numa partilha única de sentimentos e emoções mostra ao mundo o peso da diferença na pele de quem a tem)! Ousem explorar todo um mundo novo de sentimentos, emoções e valores!!!

Atualmente pessoas com Trissomia 21 chegam ao 2º ciclo, ao mercado de trabalho, à vida adulta e também aos Lares. Não os rotulem, não os tratem como fardos ou seres inferiores, que não o são, mas curvem-se perante a magnífica obra de Deus, aprendam e renovem valores de vida, dêem valor ao Ser em vez de ao Ter, tornem-se simples, descendo à sua Simplicidade e aprendendo que é nos pequenos gestos e detalhes da vida que está a verdadeira riqueza, mas não é uma riqueza material, mas sim uma riqueza espiritual, cresçam espiritualmente com a Diferença.

“Viva a Diferença” (como clama a Bibá Pitta) e deixem que essa Diferença toque e enriqueça a vida de todos, do todo, da sociedade, do Mundo. É a Diferença que enriquece a sociedade e lhe confere a capacidade de inovar e criar, dando cor, proporcionando mudança de valores, de forma de estar e ser na vida. Aprendam com pessoas com Trissomia 21, uma forma única, verdadeira, de conduzir as v/ vidas, de as mudar e de as reestruturar de cor, valores e amor.

Dia 21 de Março – par 21 de cromossomas onde está o cromossoma da Trissomia 21 (o Cromossoma do Amor) – Dia da Chegada da Primavera, da Poesia e não menos importante o DIA INTERNACIONAL DA TRISSOMIA 21 / SÍNDROME DE DOWN – para relembrar, apelar ao Mundo inteiro que uma fatia da sua população tem esta deficiência, mas que nem por isso são incapazes, mas capazes de muito mais se as janelas de oportunidade surgirem e a porta à Diferença for realmente aberta, desde o nascimento até ao fim da vida.

Na “Deficiência Há Eficiência”, desde que haja Aceitação, o Respeito a oportunidade de criar e disponibilizar ferramentas e recursos para que estas pessoas tenham o que é seu por direito próprio – uma vida plena, integrada na família, na escola, no círculo social, no emprego, na 3ª idade, na sociedade em geral.

Tributo às pessoas com Trissomia 21 – a todas elas, às saras, Brunos, Yos, Ricardos, Margaridas, Ineses, Alines, Eduados, Vinicius, Fernandas, Fafaeis, Antónios, Madalenas, Raqueis, Tomazes, Monicas, Davids, Arieis, Ritas, Aninhas e tantos outros por esse mundo fora deixo o meu tributo – “Nunca Deixem de Sonhar” e lutar para que um novo mundo surja, onde Inclusão, Integração e Respeito sejam realidades consolidadas e onde possam viver as vossas vidas em pleno! Um mundo onde não conseguindo prosseguir nas matérias académicas, possam aprender uma profissão, onde possam trabalhar, onde possam viver uma vida autonomamente, onde possam amar e serem amados e com esse amor reestruturar o conceito de Relacionamento ou Vida em comum e viverem a plenitude de sentimentos e emoções, onde o vosso espaço individual e social seja respeitado e reconhecido como vosso e a vossa privacidade mantida, aceite e respeitada.

Que a vossa individualidade e sociabilidade possa ser aceite como qualquer outra dita normal, que um novo mundo de valores e espiritualidade se abra diante de vós e vos proporcione o direito a serem mais diferentes e mais plenos que o comum das pessoas, afinal aos olhos de Deus vocês são perfeitos e abençoados.

“Ser Diferente é Normal”! Deus criou a humanidade rica na sua diversidade, portanto diferentes uns dos outros, cada um com a sua missão e o seu propósito de vida, Porque não vos deixar completar a missão que cada um de vocês traz para cumprir? Quem somos nós para impedir e restringir o v/ espaço de acão? Quando deveríamos solidariamente nos apoiar e ajudar uns aos outros, para juntos crescermos e evoluirmos, aprendendo uns com os outros?

Ao se disponibilizarem ferramentas e recursos de estimulação, ao se abrirem e expandirem mentalidades, estamos a trabalhar a Aceitação, para que adicionando RESPEITO haja um caminho a percorrer.

“Porque o caminho faz-se caminhando, vendo para além do que a visão alcança (para além dos rostos), tendo o Céu como Limite!”

Aqui fica o meu tributo ao Dia Internacional da Trissomia 21, como colaboradora voluntária do Portal Ajudas, como Mulher, como Mãe de duas crianças (tendo uma delas Trissomia 21) e como Cidadã do Mundo em que vivemos, que se encontra em mudança e evolução espiritual.

Sandra Reis Morato

Aceda a:

http://sic.sapo.pt/Programas/boatarde/2011/03/10/mae-coragem1

http://penicheonline.blogspot.pt/2013/03/saude-21-de-marco-e-dia-mundial-da.html

http://saude.pt.msn.com/especiais/comigofoiassim/item/1811-sandramoratom%C3%A3edeumacrian%C3%A7acoms%C3%ADndromededown/1811-sandramoratom%C3%A3edeumacrian%C3%A7acoms%C3%ADndromededown?limitstart=0







Esta notícia já foi consultada 124875 vezes
 
Publicidade